terça-feira , maio 23 2017

Palavras de Fé – O Senhor Julga Justamente

“O qual, quando o injuriavam, não injuriava e, quando padecia, não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente” (1 Pedro 2.23).


Deus é justo Juiz, pois Seus julgamentos são retos e fiéis à verdade. Podemos tê-los em todas as áreas, por isso, não devemos deixar que os sentimentos influenciem nossas decisões. Melhor é sempre acatarmos, com prazer, as resoluções do Senhor. Apesar de sermos agentes do agir do Altíssimo, é preciso lembrar-nos de que Ele não torce o juízo.

O melhor juiz desta terra nem de longe se parece com Deus, o qual julga sem nenhum favoritismo, mas, sim, pela reta justiça. Ao entregar seu caso ao Senhor, se você tem certeza de que é inocente, espere, pois a boa sentença virá. No entanto, caso tenha parte no erro e não seja o dono da verdade, procure o perdão, componha-se com a pessoa contra quem você errou, pois ao emitir Seu parecer, o Senhor não prevarica.

Jesus Se identificou como a Verdade (João 14.6), por isso, Ele jamais torcerá o direito nem favorecerá os Seus. Os julgamentos realizados pelo nosso Deus são feitos de acordo com a verdade. Ele é fiel e jamais deixará de sê-lo. Quem é dEle e não tem razão em um pleito deve clamar por misericórdia e acertar-se com o adversário. Não se esqueça de que o mau caminho conduz ao destino errado. Mas, por outro lado, se, em determinada situação, a pessoa está com a razão, não deve ter o menor receio de pedir o auxílio dAquele que julga não pela aparência, mas, sim, pelo reto juízo.

Em qualquer situação, é possível obter o julgamento divino. Deus é soberano e não conhece impedimentos. Quando Ele julga não há nenhum questionamento. Até o inimigo, o qual é mentiroso e só faz o que não presta, dobra-se diante das decisões tomadas pelo Todo-Poderoso, pois elas são a expressão exata da verdade real.

Não é bom ir a Deus pedindo julgamentos, com base nos próprios sentimentos ou nos conselhos de outros. O nosso Pai não Se deixa levar pelas aparências, mas julga com equidade. Após tomar conhecimento do que o Senhor decidiu, acate com respeito e segurança. As resoluções divinas sempre prevalecerão.

Que o seu procedimento seja exemplar e as suas mãos sempre estejam limpas e preparadas para toda boa obra! Com a certeza de que você está andando na presença divina e de que está em Cristo, achegue-se a Ele em oração e peça-Lhe que julgue a sua causa. Seja o ataque infernal qual for, ele não resistirá a quem tem o Senhor como Juiz. Deus nunca falha!


R.R. Soares.
Fonte: portaldotrono

Sobre Dario Bagalo

Leia também

Somos chamados para brilhar!

A exemplo de outros ensinos de Jesus no sermão da montanha, a proposta de Jesus …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *