segunda-feira , outubro 23 2017

MACHADINHO – Longas filas no Idaron causa transtornos e revolta produtores

Produtores chegam ao local por volta das 22 horas para ser atendidos no outro dia


Longas filas se formam à frente da agência do Idaron em Machadinho. Este fato vem se repetindo há vários dias e tem causado diversos transtornos, volta e muita reclamação dos produtores que procuram a agência na tentativa de apresentarem a declaração de vacinação de gado. A 42ª etapa de vacinação contra a febre aftosa terminou no último dia 15 e as declarações deveriam ser apresentadas junto ao Idaron até o dia 22, porém com a dificuldade que o órgão está tendo para atender a demanda o prazo foi estendido pelo órgão para o próximo dia 25, com isso talvez seja possível atender a todos os produtores.

Os usuários relatam que muitos deles estão chegando ao local na noite anterior, por volta das 22 horas, guardando lugar na fila para conseguir uma senha para serem atendidos. O atendimento é prestado por ordem de chegada e no início de cada manhã são distribuídas senhas para os usuários. Muitos deles vêm de muito longe e não conseguem ser atendidos. Aqueles que podem ficar na cidade, voltam à noite para garantir um lugar na fila, outros que não podem ficar voltam pras suas propriedades frustrados e esperam contar com a sorte na próxima tentativa.

A reportagem do Conexão Amazônia apurou que estão sendo realizados cerca de 150 atendimentos diários. Porém, a demanda exige que sejam feitos muitos mais, fato que não é possível em virtude do pequeno número de funcionários que estão prestando os serviços. Além de enfrentar as grandes filas os produtores precisam contar com muita paciência e a maioria deles fica do lado de fora da agência, debaixo de um sol escaldante. O prédio aonde funciona o Idaron é pequeno e sua estrutura não oferece as mínimas condições de conforto para os usuários e também para seus servidores.

Fato curioso é que a demanda vem aumentando gradativamente ano a ano e a quantidade de servidores vai em sentido contrário. Apuramos que o número de funcionários em Machadinho vem sofrendo redução drástica ao longo dos últimos anos, antes eram quatorze e atualmente são apenas sete.

O chefe do Idaron local, Eder Lopes Carvalho, disse que todo ano esse fato que repete, mas que a equipe dá conta do recado. Já outro servidor que prefere não se identificar afirma que durante as campanhas a situação se torna desumana tanto para os servidores quanto para os produtores, pois os com poucos funcionários fica cada vez mais difícil atender a uma demanda que cresce a cada ano.

O Sindicato dos Servidores do IDARON emitiu carta aberta a população de Rondônia, no início do mês de abril deste ano, onde acusa a direção do Idaron de fazer pressões e intimidar servidores para que executem atividades que não estão dentro das atribuições, e levanta a possibilidade do estado de Rondônia perder o status sanitário e comprometer desastrosamente a Economia.

O Sindicato afirma que existe um déficit enorme no número de servidores devido à falta de concurso há mais de 08 anos, falta de condições e estrutura dignas de trabalho. Na nota publica a entidade afirma que os servidores vêm trabalhando numa sobrecarga elevada, se doando para que se cumpram todas as metas junto ao MAPA e aos Países que importam os Produtos Agropecuários.



conexaoamazonia.com.br

Sobre Dario Bagalo

Leia também

Site de juiz possibilita que estudantes acompanhem audiências online e com emissão de certificado

O site Audiências Online, administrado pelo juiz José de Andrade Neto, possui uma plataforma online …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *