terça-feira , julho 17 2018

RO participará pela primeira vez da 9ª Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente

Além do enfrentamento de vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento escolar, o Programa Saúde na Escola (PSE) incluirá, este ano, a Secretaria Estadual de Educação, na 9ª Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente, que acontecerá em julho.

O evento nacional promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nasceu em 2001 e se destina ao engajamento de professores de biologia, ciências, física e química no Ensino Fundamental II [6º ao 9º ano] e Médio, incluindo o EJA, em, projetos dessas áreas, informou hoje (6) a coordenadora do programa, Maria Inês Fernandes.

“É a primeira participação de Rondônia, e por essa razão pedimos aos professores que apresentem projetos para que alcancemos o primeiro lugar”, comentou Maria Inês. Segundo ela, o evento qualifica o professorado na multiplicação de conhecimentos e dá prêmios.

De 392 escolas no biênio 2014-2015, o PSE passou a 619 no ano passado. O número de alunos pactuados também aumentou: de 154,9 mil para 204,3 mil [32%], incluindo crianças de 90 creches.

A olimpíada atende às exigências dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da agenda mundial firmada na Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em 2015. Estimam-se 169 metas alcançadas até 2030.

Maria Inês lembrou o potencial da Seduc nesse aspecto: “Temos em diversas escolas professores motivados e alunos também, muitos deles já premiados em feiras de ciência e tecnologia, e assim também podemos nos destacar em saúde e meio ambiente”.

Criado em 2007 como política intersetorial, com a finalidade de promover qualidade de vida aos estudantes da rede pública de ensino, o PSE funciona por meio de ações de prevenção e atenção à saúde.

Ela ressalta ainda parceria com a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), que resultou em avanços. “O 5º Encontro Integrando Saberes com Saúde, por exemplo”, mencionou.

Esse evento, promovido no ano passado, contou com a presença de representantes da educação em municípios e a parceria da Agevisa visou diretamente ações preventivas a doenças sexualmente transmissíveis.

No final do ano o PSE também realizou oficina pedagógica de qualificação do professorado estadual e municipal, e coordenadorias regionais de educação, incentivando-os a contribuir com saúde e meio ambiente.

Palestrantes dessa oficina explicaram e debateram a ciência na educação básica “para a construção de projetos pedagógicos coletivos”.

Prioridades do PSE: avaliação antropométrica, atualização do calendário vacinal, avaliações oftalmológica e auditiva, avaliação nutricional, avaliação da saúde bucal, avaliação psicossocial, distribuição de suplementos do NutriSUS [Estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes em pó], detecção precoce de agravos de saúde negligenciados; detecção precoce de hipertensão arterial sistêmica

Equipe responsável pela saúde na escola: Juceli da Costa Santos, Laís Reis de Castro, Maria Madalena Roca e Maria Inês Alves Fernandes.

A inscrição é gratuita. Entre em contato
www.olimpiada.fiocruz.br / www.twitter.com/obsma / www.youtube.com/obsma

 

Fonte: Ascom-RO

Leia também

Decisão do STF impacta mais de meio bilhão de impostos em Rondônia

Aproximadamente quinhentos milhões por ano de impostos podem ser revertidos em créditos para empresas de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *